Ubatuba: Projeto “Lixo na Rede” retira 1.100 kg de resíduos do mar

O projeto “Lixo na Rede” completou seu período experimental em Ubatuba com um resultado expressivo. Foram retirados do mar, pelas mãos dos pescadores, 1.100 quilos de resíduos sólidos.

 

http://www.pindavale.com.br/sitesvale/noticias.asp?id=13200&cod=5

 

Ubatuba: Projeto “Lixo na Rede” retira 1.100 kg de resíduos do mar

 

24/04/2009 - 15h35 (Redação Agora Vale)

 

Imagem(s): Divulgação/René Nakaya

 

Imagem: Divulgação/René Nakaya

Imagem: Divulgação/René Nakaya

 

 

 

 

 

 

 A fase experimental do projeto superou as expectativas e mostrou ser possível reduzir a degradação dos mares costeiros

 

 

 

 

 

 

O projeto “Lixo na Rede” completou seu período experimental em Ubatuba com um resultado expressivo. Foram retirados do mar, pelas mãos dos pescadores, 1.100 quilos de resíduos sólidos. O objetivo do projeto, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Cetesb, é estimular a despoluição dos mares costeiros, tendo como aliados os profissionais que tiram dele o seu sustento.

 

Cerca de cem embarcações aderiram ao projeto até agora, recebendo treinamentos, kits e certificados. Numa parceria com a Prefeitura de Ubatuba, foram implantadas caçambas de coleta nos principais pontos de chegada de barcos da cidade: Ilha dos Pescadores, Píer do Saco da Ribeira e Cais do Itaguá. A prefeitura também é responsável pelo recolhimento, pesagem e destinação do material reciclável.

 

O “Lixo na Rede” está sendo idealizado pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). Para ser colocado em prática, o projeto conta com a parceria de diversas entidades, como a Prefeitura de Ubatuba, Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte (CBH-LN), Fundação Florestal/APA Marinha - LN e as ONGs Viva-Mar e Assu.

 

Segundo o gerente da Cetesb, João Carlos Milanelli, o resultado foi surpreendente e mostrou ser possível contribuir para que os oceanos se recuperem da degradação. “Não esperávamos que, nesta fase experimental, fosse retirado tanto lixo do mar. Estamos esperançosos de que cada vez mais pescadores irão aderir à nossa causa. Desta forma, esperamos diminuir consideravelmente a incidência de lixo nos mares no Litoral Norte de São Paulo.”

 

Para o presidente da Colônia de Pesca Z-10, Joedes Teixeira, o projeto chegou em boa hora. “Estamos vivendo um momento em que os pescadores já estão se conscientizando da importância de manter limpo o mar. Tenho certeza de que quando acabar o defeso do camarão, mais e mais pescadores participarão desse movimento. Sabemos que não é trabalho do pescador ficar tirando lixo do mar, mas essa atitude chama a atenção e serve de exemplo para que o lixo deixe de ser jogado em locais errados, como praias, rios e ruas.”

 

Vale Diesel

 

Segundo Millaneli, as negociações com a Petrobrás para conseguir o Vale-Diesel para os pescadores que participam do Lixo na Rede, continuam. “Esperamos que neste segundo semestre consigamos consolidar o Vale Diesel, como uma forma de incentivo aos pescadores. As negociações com a Petrobrás estão em andamento.”

 

Para a secretária de Meio Ambiente, Cristiane Gil, o sucesso do projeto está ligado à união dos setores envolvidos. “Quando todos se unem em torno de um bem comum, o resultado não pode ser diferente. A parceria das diversas entidades, principalmente dos pescadores, demonstra uma preocupação com o assunto e a disposição para resolvê-lo, unindo forças e tornando possível o nosso objetivo.” Fonte: Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Ubatuba.

 



Leave a Reply