Saber Ouvir para ser Relevante

Esse caso da Skol/Ambev patrocinando ação para limpar mar de Salvador, nos dá uma lição muito interessante de como saber monitorar aquilo que estão comentando sobre os impactos dos seus produtos e/ou do seu mercado, pode trazer relevância e assertividade.

 

29 março, 2010

Saber Ouvir para ser Relevante

by M. Capucci

 

Muitas vezes basta saber ouvir o que está a sua volta para fazer algo relevante e que tenha um impacto verdadeiro na sua comunicação.

Esse caso da Skol/Ambev patrocinando ação para limpar mar de Salvador, nos dá uma lição muito interessante de como saber monitorar aquilo que estão comentando sobre os impactos dos seus produtos e/ou do seu mercado, pode trazer relevância e assertividade.

O problema das latinhas geradas pelo Carnaval, poluindo o mar de Salvador foi publicado em 05 de março e ficou circulando pelas redes sociais, principalmente no Twitter, durante o mês e ainda continua. No link de informações do bit.ly dá pra ter uma noção da repercussão: http://bit.ly/info/c0OvJq.

 

O fundo da folia- Global Garbage

 

A maneira que o texto foi escrito e as imagens postadas dão um cutucão nas marcas envolvidas, mas ao invés de ficar com cara de “f*deu!” :o e correr atrás do jurídico pra ver como se resguardar, a atitude da Skol foi se envolver e ter consciência que fazendo parte do problema, nada mais pertinente que também participar da solução.

Ações desse tipo, onde pegaram o limão e fizeram uma limonada, não são novidade, a EA já fez isso em 2008, dando uma resposta bem-humorada ao vídeo de um usuário sobre um bug no jogo Tiger Woods PGA TOUR 08, um case que já virou clássico nos eventos sobre comunicação.

 

 

Mesmo não sendo novidade, esse tipo de ação é importante e pertinente para nos mantermos sempre atentos ao que o ambiente já nos traz como inspiração ao invés de ficar sempre atrás daquela “sacadinha esperta” ;) para atender ao cliente que chega pedindo um viralzinho.

MCapucci.blog



One Response to “ Saber Ouvir para ser Relevante ”

  1. Gabi disse:

    Ambev soube mesmo ouvir. Mas faltou responder à altura.
    Por isso, discordo de M. Capucci. Eles não pegaram o limão e fizeram uma limonada. A Operação Fundo da Folia é apenas uma ação óbvia e muuuito simples de publicidade. Nitidamente uma tentativa de abafar o caso. Será que vai ter continuidade?

Leave a Reply to Gabi