Barcelona usa sistema subterrâneo para descartar lixo

Todas as bocas de lixo são conectadas a um gigantesco sistema de tubulação enterrado a, pelo menos, cinco metros da superfície. Trata-se de um grande sugador, que aspira o lixo de hora em hora, dia e noite, o ano inteiro.

 

 

Edição do dia 08/05/2010

Barcelona usa sistema subterrâneo para descartar lixo

O sistema acaba com a sujeira nas ruas, com as latas de lixo e, principalmente, com a coleta - método que custa caro e polui o meio ambiente.

 

 

Marcos Losekann
Barcelona, Espanha

O Jornal Nacional está apresentando desde segunda-feira uma série de reportagens especiais sobre as soluções encontradas por muitas cidades para reaproveitar o lixo. Na última reportagem sobre o assunto, o correspondente Marcos Losekann mostra como alguns lugares da Europa revolucionaram a maneira de transportar o que é jogado nas lixeiras.

Lixo amontoado, jogado no chão e espalhado pelas ruas. Não, essa não é a realidade de pelo menos 50 cidades européias que já descobriram um jeito de varrer o lixo para debaixo da terra - tudo de forma ecologicamente correta. Em vez de latas, que dependem de coleta periódica, bocas de lixo. Através das escotilhas, os cidadãos jogam os sacos. A partir daí, começa um show de tecnologia.

Todas as bocas de lixo são conectadas a um gigantesco sistema de tubulação enterrado a, pelo menos, cinco metros da superfície. Trata-se de um grande sugador, que aspira o lixo de hora em hora, dia e noite, o ano inteiro.

Os sacos chegam a ”viajar” a 70 quilômetros por hora embaixo da terra. O destino final é um centro de coleta, geralmente instalado na periferia da cidade. O lixo entra diretamente em um container, que depois de cheio é transportado para uma usina de triagem, ainda mais afastada da cidade. Plásticos, latas e papel são reciclados. O lixo orgânico vira combustível para mover turbinas que produzem eletricidade.

A ideia nasceu na Vila Olímpica de Barcelona, construída especialmente para os Jogos de 1992. Parecia impossível unir lixo com limpeza e higiene. Mas deu tão certo que virou exemplo para a cidade inteira. O sistema acaba com a sujeira nas ruas, com as latas de lixo e, principalmente, com a coleta - um método que geralmente custa caro e polui o meio ambiente. Pelo menos 160 caminhões de lixo deixaram de circular diariamente pelas ruas da cidade.

Um barbeiro, que sempre viveu em Barcelona, é um dos maiores defensores do sistema.
“Não tem mau cheiro, não tem o barulho insuportável dos caminhões de lixo, é tudo limpinho”, ele observa. “É uma questão de inteligência e conscientização”.

Nos últimos 18 anos, a prefeitura de Barcelona vem investindo sistematicamente na instalação dos tubos.

“É como o fornecimento de água, gás ou energia elétrica. A tubulação é enterrada embaixo do pavimento das ruas”, explica o representante da companhia que criou o sistema. E o custo com o tempo se dilui e acaba sendo igual ou até menor do que o método tradicional de coleta.

Em Barcelona, os prédios de apartamentos construídos nas últimas duas décadas já têm o sistema instalado internamente. Os moradores nem precisam mais descer com os sacos até a rua: 70% do lixo na capital da Catalunha já são recolhidos assim. E, em cinco anos, Barcelona inteira não terá mais nenhum caminhão de coleta de lixo circulando pela cidade. Solução subterrânea que ninguém vê, mas com vantagens que, com certeza, todo mundo sente.

 

Jornal Nacional



8 Responses to “ Barcelona usa sistema subterrâneo para descartar lixo ”

  1. shisha disse:

    ola
    estive em barcelona recentemente, impressionou-me o seu urbanismo,o sistema de transporte em bicicletas, mas infelizmente nao vi estes siststams de coleta
    Gostaria muito de conhecer melhor.Existe algum site que eu possa inestigar masi, tecnicamnte estes equipamentos…
    obrigado
    arq shisha

  2. u.u disse:

    Gostaria de saber quais sao os danos causados ao meio ambiente por este sitema.
    Pois no titulo diz> (O sistema acaba com a sujeira nas ruas, com as latas de lixo e, principalmente, com a coleta - método que custa caro E POLUI o meio ambiente).
    Preciso de uma resposta rapido, pois estou fazendo um trabalho com o tema. Muito obrigada.

    • Adélcio Souza disse:

      Na verdade o título parece dar a enter isso, mas quando se assiste o vídeo e ouve o reporter narrando, notamos que ele se refere ao termo “coleta - método que custa caro e polui o meio ambiente”, mas é coleta no modelo tradicional e não o que estão utilizando em barcelona.

  3. Tereza disse:

    Teca vi essa reportagem e lembrei de vc
    bjs
    dal

  4. Cristina Reis disse:

    A minha preocupação é os danos nocivos que serão ocasionados no subsolo.

    • Francis Zardoz disse:

      Não existe danos ao subsolo, em verdade este sistema protege integralmente o solo, pois ele elimina completamente o derrame de qualquer tipo de chorume em local inapropriado e sem contrôle.

  5. Muito bom isso….mas no Brasil teremos que ter criatividade para resolver o problema do lixo até que sejamos um país desenvolvido com dinheiro para implantar essa soluçaõ…..

    • Francis Zardoz disse:

      Ironicamente, o custo final de implantação e operação deste sistema ao final de 6 anos em grandes cidades como São paulo que tem um subsolo super utilizado, seria muito menos que a soma total dos contratos de coleta, disposição, e manutenção dos lixões. passariamos de 1% de reciclagem para mais de 90% e os próprio materiais pagaria parte da implantação o resto seria lucro ao meio ambiente

Leave a Reply