Parque Estadual Xixová-Japuí realiza retirada de materiais de pesca perdidos no mar

A Fundação Florestal  – FF, ligada à Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SMA, em parceria com Instituto de Pesca, realizará amanhã, 05.11, à partir das 9h, mais um “Dive Clean”, ação de recolhimento de Petrechos de Pesca Abandonados, Perdidos ou Descartados (PP-APD) no mar.

 

 

04/11/2010 - 15:55

Parque Estadual Xixová-Japuí realiza retirada de materiais de pesca perdidos no mar  

Essa é a segunda ação do ano. A primeira ocorreu no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos

 

Operação no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos. © José Edmilson de Araújo Mello Júnior

Operação no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos. © José Edmilson de Araújo Mello Júnior

 

Dimas Marques 

A Fundação Florestal - FF, ligada à Secretaria Estadual do Meio Ambiente - SMA, em parceria com Instituto de Pesca, realizará amanhã, 05.11, à partir das 9h, mais um “Dive Clean”, ação de recolhimento de Petrechos de Pesca Abandonados, Perdidos ou Descartados (PP-APD) no mar. Dessa vez, a campanha ocorrerá no Parque Estadual de Xixová-Japuí - PEXJ e contará com o apoio da Associação das Operadoras de Mergulho - AOM, empresa Divers University e bombeiros da Polícia Militar.

A estrutura envolvida conta com cinco mergulhadores, que terão a disposição quatro embarcações, sendo uma da Operadora de Mergulho Pé de Pato, uma do Corpo de Bombeiros e duas da Fundação Florestal (uma do Parque Estadual de Xixová-Japuí- PEXJ e a outra do Parque Estadual Marinho Laje de Santos - PEMLS). Os monitores ambientais que participarão integram as equipes de ambos parques.

No dia 29.10 foi realizada no PEXJ, em parceria com a empresa Nutecmar, a primeira sondagem do fundo com o instrumento denominado side-scan, um aparelho que registra anomalias do fundo podendo identificar petrechos de pesca perdidos e presos nas rochas. A intenção foi realizar uma busca dos PP-APD no fundo marinho.

Ações já realizadas

Em janeiro de 2010 foi realizada a primeira Campanha “Dive Clean”, restrita ao PEMLS. A campanha realizada na Laje de Santos retirou cerca de 350 quilos de petrechos de pesca em uma área que corresponde apenas a 0,36% da área da Unidade de Conservação, que tem 5000 hectares.

Ao longo do ano de 2010, os monitores ambientais recolheram cerca de 200 quilos desse tipo de material nas operações de mergulho nos finais de semanas no PEMLS e em ações de fiscalização.

É importante ressaltar que este projeto não incentiva o recolhimento de petrechos de pesca, uma vez que são materiais perigosos que precisam ser previamente avaliados e, após a retirada, ter destino adequado. Esses materiais oferecem riscos de acidentes e devem ser tirados do mar somente por pessoas capacitadas.

Projeto Petrechos de Pesca Perdidos no Mar

As ações “Dive Clean” são conseqüência do Projeto Petrechos de Pesca Perdidos no Mar - Blue Line System, firmado pela parceria do Instituto de Pesca com a Fundação Florestal. O projeto é inédito no Brasil por ser o primeiro a apresentar metodologias de estudo e recolhimento dos PP-APD. Esses equipamentos são responsáveis por graves impactos ambientais na fauna marinha. A maioria dos trabalhos de recolhimento de lixo marinho é realizado apenas com materiais encontrados nas praias.

A área de estudo do projeto abrange o PEMLS e o PEXJ, duas Unidades de Conservação de Proteção Integral em que a pesca é proibida. Todo material recolhido é mapeado, quantificado e analisado em laboratórios para compreensão da origem, a avaliação dos impactos gerados e a projeção de medidas de mitigação e prevenção.

O projeto tem duas fases de ação, uma preventiva e outra mitigadora. Na primeira são projetados pacotes tecnológicos de incentivo a responsabilidade sócio-ambiental, envolvendo desde os setores de fabricação e comercialização até os pescadores (consumidores), para se evitar a perda de petrechos de pesca no mar.

A fase mitigadora trabalha com o caminho inverso da anterior, ou seja, com o PP-APD no oceano, através do recolhimento, pesquisa e destinação adequada, ou seja, da reciclagem do material ou incineração.

Problemas causados no ambiente

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação - FAO estima que cerca de 640 mil toneladas de petrechos de pesca são perdidas anualmente pela pesca amadora e industrial em todo o mundo.

Partes de redes que podem alcançar dezenas de metros, cabos de fios sintéticos, persistentes no ambiente e anzóis, dentre outros materiais, realizam a chamada pesca fantasma, onde os animais marinhos, como peixes, raias, tartarugas e mamíferos, ficam emaranhados e morrem.

Secretaria do Meio Ambiente

 

 

saiba mais

PDF Atratores luminosos: poluição na costa brasileira

PDF  Extravio de petrechos e condições para ocorrência de pesca-fantasma no litoral norte de Santa Catarina e sul do Paraná

PDF Pesca-fantasma nos mares

PDF Vão os Peixes, Ficam os Artefatos

PDF A Cost Comparison of Various Methods of Retrieving Derelict Fishing Gear

PDF A Cost-Benefit Analysis of Derelict Fishing Gear Removal In Puget Sound, Washington

PDF Abandoned, Lost or Otherwise Discarded Fishing Gear

PDF Derelict fishing gear and other marine debris: Australia and the Asia Pacific

PDF Derelict Fishing Gear and Related Marine Debris: An Educational Outreach Seminar Among APEC Partners

PDF Fishing gear, oil and marine debris associated with seabirds at Bird Island, South Georgia, during 1993/1994

PDF  The Net Kit: A Fishing Net Identification Guide for Northern Australia

ONU alerta para ameaça de redes ‘fantasmas’ à vida marinha

At-sea Detection of Derelict Fishing Gear in the North Pacific Ocean

Entanglements: Lost “ghost” fishing gear just keeps fishing

NOAA Marine Debris Program and Derelict Traps and Pots

NOAA Submerged Derelict Trap Detection Methods Workshop

Derelict fishing nets in Puget Sound and the Northwest Straits: Patterns and threats to marine fauna
http://dx.doi.org/10.1016/j.marpolbul.2009.09.005

Entanglement of Australian sea lions and New Zealand fur seals in lost fishing gear and other marine debris before and after Government and industry attempts to reduce the problem
http://dx.doi.org/10.1016/j.marpolbul.2004.01.006

Ghost fishing in European waters: Impacts and management responses
http://dx.doi.org/10.1016/j.marpol.2006.10.007

Impacts of lost fishing gear on coral reef sessile invertebrates in the Florida Keys National Marine Sanctuary
http://dx.doi.org/10.1016/j.biocon.2004.04.023

Ingestion of fishing gear and entanglements of seabirds: Monitoring and implications for management
http://dx.doi.org/10.1016/j.biocon.2009.11.020

Marine species mortality in derelict fishing nets in Puget Sound, WA and the cost/benefits of derelict net removal
http://dx.doi.org/10.1016/j.marpolbul.2009.10.016

Spectra® fishing twine entanglement of a bottlenose dolphin: A case study and experimental modeling
http://dx.doi.org/10.1016/j.marpolbul.2010.05.005



Leave a Reply