Túnel do tempo – Marinha se equipa para fiscalizar

Um sobrevôo de avião no Canal da Galheta e no atracadouro do Porto de Paranaguá, há oito anos, deixou claro para o engenheiro agrônomo Reginato Bueno, chefe regional do Instituto Ambiental do Paraná no litoral, que a presença do lixo nas águas paranaenses é muito mais antigo do que se imagina.



DOMINGO, 14 de agosto de 2005

MEIO AMBIENTE

Marinha se equipa para fiscalizar

Um sobrevôo de avião no Canal da Galheta e no atracadouro do Porto de Paranaguá, há oito anos, deixou claro para o engenheiro agrônomo Reginato Bueno, chefe regional do Instituto Ambiental do Paraná no litoral, que a presença do lixo nas águas paranaenses é muito mais antigo do que se imagina. “Naquela época, já dava para ver de cima que no fundo do mar havia muito lixo”, conta ele, que é coordenador do IAP na Ilha do Mel.

Em junho, o IAP montou uma força-tarefa com 52 pessoas para coletar plásticos, latas, vidros e isopor que chegam com a movimentação da maré na Ilha do Mel. “Tiramos aproximadamente cinco toneladas de lixo”, diz. A maior parte dos resíduos estava nas praias e mangues que ficam de frente para o Canal da Galheta – mais indício de culpa dos navios. Segundo ele, outras ações semelhantes na reserva ambiental estão previstas. Já a coleta de lixo na área do parque, que compreende as praias de Nova Brasília e Encantadas, é feita regularmente.

Nos portos do Paraná, o poder de fiscalização de destino de resíduos é limitado quando o assunto é o lixo descartado por tripulantes de navios estrangeiros. “Isso foge da nossa competência. É um problema que diz respeito à Capitania dos Portos e o que sabemos é que a Marinha está se equipando para fazer uma fiscalização mais rígida”, explica Eduardo Ratton, coordenador ambiental da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Já na zona portuária, a responsabilidade pela retirada, transporte, tratamento e destinação final do lixo trazido a bordo de navios é de responsabilidade dos operadores portuários.

(SLD)

Gazeta do Povo



Leave a Reply