O Fundo da Folia

Só que ao invés de estarem pulando, dançando e se beijando ao som frenético e ensurdecedor dos trios elétricos, os foliões do fundo do mar estavam rolando de um lado para o outro numa mórbida coreografia, empurrados silenciosamente pelo balanço do mar, sem dança, sem alegria, sem vida e sem poesia.



Bernardo Mussi

04 de março de 2010

O Fundo da Folia

O Fundo da Folia



Dez dias após o carnaval, resolvi mergulhar com dois amigos na área do Farol da Barra para confirmar a notícia de que havia uma quantidade absurda de lixo espalhada pelo fundo do mar naquela área.

O Fundo da Folia



Mesmo com a água um pouco suja por causa das chuvas do dia anterior, logo identificamos o local. Na verdade o lixo não estava espalhado, mas concentrado em um canal provavelmente em razão do movimento das marés. Uma cena lamentável! Eram pelo menos mil e quinhentas latinhas metálicas e garrafas plásticas.

O Fundo da Folia



Da superfície o visual parecia com as imagens áreas que vemos dos blocos de carnaval durante a festa momesca. Só que ao invés de estarem pulando, dançando e se beijando ao som frenético e ensurdecedor dos trios elétricos, os foliões do fundo do mar estavam rolando de um lado para o outro numa mórbida coreografia, empurrados silenciosamente pelo balanço do mar, sem dança, sem alegria, sem vida e sem poesia.

O Fundo da Folia



Assustados, decidimos não retirar o material naquele dia na esperança de tentar sensibilizar algum veículo de comunicação para fazer uma matéria com imagens subaquáticas. A intenção era compartilhar aquela agressão carnavalesca com nossa população e os donos da folia.

O Fundo da Folia



Fizemos contato com pelo menos três emissoras e todas pediram que enviássemos e-mails com fotos, o que fizemos imediatamente. Aguardamos respostas por dois dias e como não tivemos qualquer retorno, optamos por retirar o lixão de lá para evitar maiores danos.

O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


A bem da verdade estávamos super desconfortáveis com nossas consciências por termos testemunhado aquela cena e deixado para resolver o problema dias após. Mas tínhamos que tentar a matéria para que a ação não se resumisse somente à coleta do material.

O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


Tínhamos em mente que a repercussão sensibilizaria os empresários e artistas do carnaval, os órgão públicos, a imprensa, as empresas financiadoras e nossa gente. A tentativa foi boa, mas não rolou…

O Fundo da Folia



Fomos então, no terceiro dia após o primeiro mergulho, retirar o material. Antes, porém, fiz questão de chamar um amigo que tem uma caixa estanque para filmarmos a ação e guardarmos o documentário visando trabalhos futuros e até mesmo a matéria que queríamos na TV.

O Fundo da Folia


Sem cilindro de ar e contando apenas com duas pranchas de SUP (Stand Up Paddle) e alguns sacos grandes, éramos quatro mergulhadores ousados retirando do fundo do mar tudo o que podíamos naquela tarde.

O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


Pouco antes de o sol se pôr conseguimos finalmente colocar todo o lixo na calçada.

Muitos curiosos, inclusive turistas, olhavam intrigados a nossa atitude e a todo o instante nos questionavam sobre a origem daquele resíduo. A resposta estava na ponta da língua: Carnaval!

O Fundo da Folia



Vou logo informando aos amigos leitores que não sou contra o carnaval, muito pelo contrário, sou fã por diversos motivos, mas acho que a realidade da festa não guarda a menor relação com as belíssimas cenas, as informações rasgadas de elogios e a excessiva euforia amplamente divulgada pela mídia.

Sei que o comprometimento com os patrocinadores e aquela velha guerrinha de vaidades contra os carnavais de outros estados como Pernambuco e Rio de Janeiro, acabam conspirando para isso. Mas vejo aí um modelo cansado, super dimensionado, sem inovações socialmente positivas e remando na direção oposta ao desenvolvimento sustentável da nossa cidade.

Aquele lixo submarino é um pequeno sinal deste retrocesso. Pior, patrocinado solidariamente pelos grandes empresários, artistas e principalmente pelo poder público que tem o dever de melhorar nossa segurança, nossa saúde e educação.

O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


O Fundo da Folia


Aproveito o embalo para incluir indignação semelhante sobre os eventos realizados na praia do Porto da Barra durante o verão.

O “Música no Porto” e o “Espicha Verão” não tem trazido nada de bom para nossa cidade, além da oportunidade de vermos ótimos artistas de perto e de graça. De resto, o lixo, o mau cheiro, a degradação ambiental, o xixi pelas ruas, a impressionante quantidade de ambulantes amontoados por todos os espaços públicos e a agressão aos patrimônios históricos, são um grande “pé na bunda” do turista de qualidade.

Espicha Verão 2010. Foto: João Ramos / Bahiatursa


Espicha Verão 2010. Foto: Luciano da Matta / Agência A Tarde


Espicha Verão 2010. Foto: João Ramos / Bahiatursa


Espicha Verão 2010. Foto: João Ramos / Bahiatursa


É o mesmo que olhar para uma bela maçã com a casca brilhante e aspecto suculento, porém, apodrecida por dentro…

Naquele final de tarde acabamos contemplando um por do sol diferente. O monte de lixo empilhado na calçada do Farol da Barra virou atração. E como Deus é grande, fomos brindados com a presença de valorosos catadores de rua para finalizar a limpeza.


O Fundo da Folia



Desta ação, além das ótimas imagens documentadas em vídeo, resta rezar para que os donos do carnaval, dos eventos no Porto da Barra e nossos queridos foliões se toquem que algo tem que mudar.

O Fundo da Folia


O fundo do mar não merece aquele bloco reluzente e, ao contrário do asfalto, o oceano costuma revidar violentamente as agressões sofridas.

Não tem alegria alguma no fundo da folia!

O Fundo da Folia



Galeria de fotos

Slideshow

Fotos O Fundo da Folia: Francisco Pedro/Global Garbage info@globalgarbage.org

Fotos do Espicha Verão 2010: João Ramos/Bahiatursa e Luciano da Matta/Agência A Tarde

Fotos do Carnaval 2011: João Ramos/Bahiatursa e Manu Dias/Agecom

Nota:
A matéria O Fundo da Folia foi publicada no dia 05 de março de 2010. No dia 15 de março do mesmo ano, substituímos as fotos do Espicha Verão 2010. As fotos atuais (Bahiatursa e Agência A Tarde) foram feitas no dia 13 de março, data do encerramento do evento. A campanha pela preservação do meio ambiente, coordenada pelo IMA (Instituto de Meio Ambiente do Estado da Bahia), só foi realizada no dia do fechamento do Espicha Verão 2010.

O Fundo da Folia foi publicada no blog antigo. No dia 28 de outubro de 2011 a matéria foi publicada neste novo blog e foram incluídas nove fotos do Carnaval 2011 (Bahiatursa e Agecom).

Outros artigos de Bernardo Mussi



29 Responses to “O Fundo da Folia”

  1. Del J disse:

    Eu penso assim, se as industrias de bebidas de refrigerantes, cervejas e sucos e destilados em geral contribuem patrocinando grandes eventos na orla das praias Mundo afora, pois então que arquem tbm c/a limpeza destas praias e oceanos…é uma contra partida bastante razoável, se não o fizerem que o poder público as multem c/os custos de limpeza e os custos do impacto ambiental causado pelo restos de seus produtos jogados ao mar…Simples assim.

  2. É uma grande AÇÃO em defesa do MEIO-AMBIENTE ! Parabéns !

  3. [...] já famosa campanha “O fundo da folia” ganha força novamente com a divulgação das imagens de centenas de latinhas de cerveja e [...]

  4. Olá amigos, somos a Família Chugaboom de Joinville e amigos do Fabiano do Global Garbage, ficamos estarrecidos com a matéria que vocês fizeram, parabéns pela atitude, pedimos autorização para passar em nosso humilde programa que se chama Nós de Joinville e que aborda temas entre outros, turismo,lazer e conscientização ambiental. Tbém deixamos a disposição nosso programa para divulgar qualquer coisa que vocês queiram como essa matéria que v.s tentaram veicular nas mídias comuns sem sucesso! Aqui somos humildes sem muito apoio mas apoiamos as causas nobres em prol da natureza.
    Fica nosso agradecimento pela atitude tomada.
    Abraços, keila direção e técnica da WEB TV JKJ – Programa NÓS DE JOINVILLE, veja alguns programas em http://www.ustream.tv/channel/nosdejoinville
    Paz e LUz!

  5. André Galdino disse:

    Exelente trabalho, parabéns pela atitude!

  6. Debora Bordin disse:

    Maravilhoso o trabalho e a iniciativa de vocês. Espero que, não só autoridades, empresários do setor de eventos ou imprensa ajudem para que essa cena não seja mais vista, mas que os foliões também tomem consciência da importância da educação ambiental.
    Mais uma vez parabéns :)

  7. Bia e Vinni disse:

    É triste mesmo… e pior ainda é constatar o que já sabemos : 1- o povo é ignorante e mal educado
    2- políticos “tão” nem aí pra isso
    3- emissoras de TV ,Rádios e similares só propaga o que lhes rende $$$$

    Enfim,aplaudo de pé a atitude de vocês e reitero a ideia de que não são os eventos ,em si ,que propiciam o desrespeito à natureza ,mas sim a falta de esclarecimento da maioria da população.
    Só nos resta fazer este trabalho ,lento ,mas profícuo ,de divulgação inter amigos.
    Abraços e conte conosco,

    Bia e Vinni

  8. Excelente trabalho, que deve ser exaustivamente divulgado, a fim de que turistas, foliões, Governo e artistas possam conscientizar-se no sentido de que o lucro advindo das festas populares pode, no futuro, não compensar os prejuízos causados ao meio ambiente.

  9. Eu já havia escrito uma matéria sobre esta questão (das latinhas no fundo do mar) no Vivoverde uma vez… bem interessante… é bom relembrar estes fatos… mesmo depois do período de carnaval!

  10. Gente,
    A vossa ação tem mais valor ainda por ter sido isenta de patrocinios, foi feita de coração por gente que ama de verdade o nosso planeta e que sabe que do jeito que está não dá. O que mais se vê são limpezas de praia vendidas para grandes marcas…’ambientalistas’ que amam o patrocinio em primeiro lugar…seja de quem for.
    Vcs são os verdadeiros ambientalistas nos dias de hoje.
    Parabéns!

  11. Basílio Santos disse:

    Nossa que desrespeito com a natureza, ela que nos dá tanto e agradecemos desta forma. Um absurdo.

  12. Rogério Rocha disse:

    Parabéns galera, dá muito orgulho saber que temos pares. Abraçoss

  13. rennan disse:

    certo, mas por quer os blocos, a empresa das bebidas (coca-cola, brhama, skol, red bull…) além da própria prefeitura, não se mobiliza e começa a falar sobre isso também?
    Essas coisas devem ser começadas a botar na cabeça das pessoas desde a a infância!!!

  14. Madson Santos disse:

    Em pernambuco não se ver isso.

  15. Saori disse:

    Simplesmente comovente esta matéria. As fotos junto ao texto texto formam um verdadeiro registro da falta de educação das pessoas e da falta de comprometimento das autoridades públicas, da mídia e orgãos privados que patrocionam tais eventos com a sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Eu não deveria me chocar com a falta de educação, respeito e consciência das pessoas por que todos os dias me deparo com registros como este. Não encontro nem palavras para expressar
    minha tristeza, por entender que num país como o nosso, apesar de pessoas que ainda lutam e se preocupam com a causas ecológicas, isto não irá mudar.

  16. Gilberto Martins disse:

    Realmente uma situação absurda!

    Parabéns pela iniciativa!!!

  17. Cíntya Silva disse:

    Muitos foliões deixam a educação em casa no feriado de carnaval, principalmente quando eles acham que o quintal que está sendo sujo não é deles, mas estão enganados, todos nós sofremos com a degradação do meio.

    Parabéns pelo trabalho solitário e espero sinceramente que para o próximo ano vocês tenham sucesso nessa empreitada, porque dinheiro os eventos arrecadam muito, só faltam querer investir.

  18. PENA QUE A GRANDE MAIORIA DAS PESSOAS NÃO SE CONSCIENTIZAM E AINDA FAZEM ESTE DESCARTE EM QUALQUER LUGAR!

    VOU DIVULGAR TMB EM MEU TWITER.ABRAÇÃO E BELA INICIATIVA!

    http://www.DIGAOFUTEBOL.com
    @digaofutebol

  19. Paula disse:

    Pessoal, gostaria de publicar um post sobre o tema no Blog da Saúde, categoria Saúde Ambiental. Vamos divulgar para o maior número de pessoas, antes que se repita no carnaval de 2012.

    Em qual e-mail posso entrar em contato com vocês? Abraços!

  20. Realmente é lamentável esse tipo de coisa. São essas atitudes que nos fazem ter vergonha de ser brasileiros. Será que as pessoas que jogam lixo assim no mar, esparramam esse lixo na própria casa? Os gringos vêem isso e é um prato cheio para que eles nos chamem de selvagens…
    Esse carnaval que é a fama do nosso país?Vergonhoso…

  21. Um absurdo que algo assim aconteça.

  22. Glauco disse:

    Bela iniciativa e ato de cidadania.

  23. Sergio Viula disse:

    Parabéns pelo trabalho. Não é todo dia que se vê uma iniciativa dessas. Tomara que as pessoas não joguem lixo no chão e nos canais, porque todo lixo que não for bem dispensado terá um efeito boomerang sobre os próprios poluidores: nós, humanos.

    Abraço, garoto! E continue assim ecologically friendly.

    Sergio Viula

  24. Carol Tararan disse:

    Adorei o texto e a atitude.
    Essas coisas deviam ser divulgadas, um absurdo ninguem querer alertar e educar a populaçao .

  25. Muito boa a iniciativa! É uma pena que o interesse econômico dos organizadores e patrocinadores do evento esteja acima de qualquer ação de bom senso.

  26. Flora disse:

    Texto LINDO e a atitude dos caras foi mais linda ainda! Infelizmente esse tipo de coisa vai continuar acontecendo. Quando começar a afetar quem provoca isso, talvez o pessoal resolva mudar de atitude!

  27. Sheila disse:

    Isso é lamentável!!!!!!

  28. Muito bom, bom demais!

    Bela atitude. Parabéns.

    Que os foliões ponham algo a mais na cabeça, além do álcool.

  29. lindo texto principalmente o primeiro parágrafo lindas fotos e mergulhador de tirar o fôlego.

Leave a Reply to Cíntya Silva