Nossos oceanos não são os únicos em perigo

Taylor explica: “Através da substituição de criaturas como tartarugas ou focas por pessoas reais, tivemos uma idéia ousada que efetivamente alcançasse as pessoas em suas casas com a mensagem chave da campanha que é a de que todos sofremos as consequências prejudiciais da poluição dos oceanos e das vias navegáveis”.



28 de setembro de 2011

Adam Taylor abocanha o prêmio de Fotógrafo Publicitário do Ano pela campanha da Leo Burnett Sydney


por Campaign Brief

O fotógrafo de nível internacional Adam Taylor, baseado na cidade de Sidney, na Austrália, foi homenageado durante o prestigiado prêmio de fotografia International Photography Awards (IPA), levando o prêmio de Fotógrafo de Publicidade do Ano pela série de fotos da campanha realizada para a Surfrider Foundation.

O escopo deste prêmio mais recente vem somar-se à crescente coleção de glórias conferidas a Taylor que incluem ouro, prata e bronze em Cannes e no prêmio AWARD que inclui também quatro anos consecutivo de inclusão nas páginas da Luerzer’s Archive, como Melhor Fotógrafo Publicitário Mundial.

O IPA concedido à campanha intitulada “Nossos oceanos não são os únicos em perigo” através da agência de publicidade Leo Burnett Sydney, teve repercussão local e internacional em publicações relacionadas à indústria do surfe, incluindo a Australian Longboarder, Surfing World Magazine, Surfer’s Path Surfing Life, Curl, New Zealand Surfer e também na Surfrider, com sede nos Estados Unidos e no Reino Unido..

A campanha destaca os efeitos devastadores que a poluição exerce sobre a vida selvagem nos oceanos e questiona a sociedade a repensar a falta de cuidado relacionado ao descarte do lixo em nossos mares.

Taylor declara: “Inicialmente pesquisamos fotos de vida marinha fatalmente ferida e imobilizada em águas poluídas, para então captarmos realmente a situação”.


O briefing que foi passado a Taylor propunha executar um conceito bastante criativo, onde se confrontam seres humanos literalmente trocando de lugar com seres do mar, mortos ou emaranhados; sendo eles, os humanos, as vítimas de lixo descartado no oceano.

Taylor explica: “Através da substituição de criaturas como tartarugas ou focas por pessoas reais, tivemos uma idéia ousada que efetivamente alcançasse as pessoas em suas casas com a mensagem chave da campanha que é a de que todos sofremos as consequências prejudiciais da poluição dos oceanos e das vias navegáveis”.

A campanha consiste de uma série de três fotos, incluindo uma mãe e sua filha presas em um derramamento de óleo mortal no mar, um esqueleto coberto de lixo definhando em dunas de areia e um homem preso em embalagens plásticas de bebida balançando na superfície do leito do mar.

“Todos os temas foram fotografados nos locais, menos a mãe e a criança devido ao problema que causaria com o derramamento de óleo na rebentação litorânea”, acrescenta Taylor. “Em vez disso, capturamos a imagem em estúdio e adicionamos o pano de fundo. A grade geral também estava em sintonia com a luz mais suave, criando um clima que chamava a atenção das pessoas”.

Fotografadas com uma câmera digital de 35mm, na maioria do tempo utilizando iluminação natural, cada foto mantém aparência e sentimento distintos, embora a locação das três fotos convirjam a uma atmosfera rude e quase pré-histórica.


Brendan Donnelly, diretor de Arte na Leo Burnett, que atuou ao lado de Taylor, afirma que as imagens atingiram com sucesso o realismo e a crueza necessários para alcançar o público-alvo demográfico da campanha.

Donnelly acrescenta: “Não estávamos particularmente interessados em fotos publicitárias perfeitamente acuradas, em vez disso buscávamos lidar com uma linguagem inspirada em uma abordagem em estilo documentário, com fotos que não estavam demasiadamente compostas ou excessivamente retocadas, para que com isso pudéssemos obter uma série de imagens cruas e impactantes”.

Surfistas ávidos e ambientalistas igualmente apaixonados, tanto Taylor quanto Donnelly tem esperança de que a campanha premiada continue aumentando a conscientização para a proteção de nossos oceanos a partir dos resíduos do consumo humano.

Taylor está indicado como um dos finalistas ao Prêmio Internacional Lucie de Fotógrafo Internacional de 2011, que será anunciado em uma cerimônia de premiação de gala no Lincoln Center de Nova Iorque, no dia 24 de outubro de 2011.


Campaign Credits:
Client: Surfrider Foundation
Agency: Leo Burnett Sydney
Creative Director: Andy Dilallo
Creative Director: Mark Harricks
Art Director: Brendan Donnelly
Copywriter: Guy Futcher
Photographer: Adam Taylor
Retoucher: Cream



Tradução: Miriam Santini mi.santini@terra.com.br



Leave a Reply