Tartarugas são encontradas mortas

Após recolher todas as tartarugas, a equipe acionou a Associação de Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos (Gremar), que após examinar os animais, constatou que quase todos apresentavam grande quantidade de lixo em seu aparelho digestivo. “Havia plástico e até pedaços de metal. Este material acaba afetando o intestino dos animais e obstruindo a saída das fezes, levando o animal a óbito”, explicou o estagiário de Zootecnia, que integra a equipe do Gremar, Felipe Lima.



22/10/2012

Tartarugas são encontradas mortas na orla de PG

Aparelho digestivo dos animais apresentava plástico e até metal

Lixo pode ter causado a morte dos animais. Foto: Edmilson Lelo/Prefeitura de Praia Grande


Por Ludmila Pilipavicius

Dez tartarugas ainda em idade juvenil foram encontradas mortas na orla de Praia Grande entre a manhã de domingo e segunda-feira (22). Entre os animais, havia uma tartaruga da espécie Oliva, ameaçada de extinção.

As tartarugas foram encontradas na orla dos bairros Mirim, Flórida, Imperador, Ocian, Caiçara e Tupi. Somente neste último ponto, foram encontrados cinco animais, de acordo com o coordenador da Guarda Costeira de Praia Grande, Delfo Monsalvo.

Após recolher todas as tartarugas, a equipe acionou a Associação de Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos (Gremar), que após examinar os animais, constatou que quase todos apresentavam grande quantidade de lixo em seu aparelho digestivo. “Havia plástico e até pedaços de metal. Este material acaba afetando o intestino dos animais e obstruindo a saída das fezes, levando o animal a óbito”, explicou o estagiário de Zootecnia, que integra a equipe do Gremar, Felipe Lima.

Animais encontrados tinham lixo nos aparelhos digestivos. Foto: Edmilson Lelo/Prefeitura de Praia Grande


A aproximação da temporada é a principal preocupação de Monsalvo, já que as praias ficam lotadas e, infelizmente, muitas pessoas ainda não têm o hábito de recolher seu lixo na praia. “Se todo mundo fizer sua parte, o número de animais mortos por conta do lixo com certeza irá diminuir”.

Pela avaliação do especialista do Gremar, a da espécie Oliva tinha cerca de 5 anos, muito jovem, considerando que os animais desta espécie vivem cerca de 100 anos. “Para se ter uma ideia, esses animais entram na idade reprodutiva apenas por volta dos 30 anos de idade”.

Somente este ano, a Guarda Costeira de Praia Grande localizou 211 animais marinhos, entre aves, tartarugas e lobos marinhos, nas praias da Cidade, alguns ainda com vida. Monsalvo explicou que é importante a população avisar rapidamente a Guarda Costeira, pelo número 199, ao avistar um animal nas areias da praia. “Muitas vezes, temos como recolhê-los e encaminhar para a reabilitação, possibilitando que retornem ao seu habitat natural”.

Além da fiscalização de embarcações, a Guarda Costeira de Praia Grande é responsável também pelo resgate de animais marinhos feridos ou mortos encontrados em toda a extensão da praia.

Prefeitura de Praia Grande



Leave a Reply